segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Estou bem, onde estou.


Hoje a conversar com uma amiga muito querida, a páginas tantas eu dizia-lhe:
- Sabes, tenho pensado na mãe da minha madrinha. Quando ela me dizia que quando crescesse ia sentir falta da vida citadina, e do que a cidade tem para oferecer, se eu fosse morar para uma aldeia. Se calhar ela tinha mesmo razão.

Ao que essa querida amiga me respondeu: - Eu estou bem em qualquer lado, desde que não me chateiem.

É isso mesmo. A mãe da minha madrinha tinha uma certa razão, no aspecto em que mesmo morando numa aldeia sempre fiz a minha vida na cidade. Mas a verdade é essa: eu estou bem em qualquer lado, desde que esteja com os meus filhotes e o Nuno.

Os amigos fazem o longe perto. Como sempre, amiga, os anos passam e estamos sempre em sintonia.

2 comentários:

  1. Home is where my heart is.
    (só precisa de estar sereno, o nosso coração).

    Tu, estás no meu. *

    ResponderEliminar